Acto reflexo

Quase dois anos depois ainda me sai um “cabrões dos indonésios” sempre que entro numa casa queimada pelos militares do país vizinho em 1999.