António

O António é um miúdo que crava trocos ao pé do City Café. Chega-se ao pé das pessoas e diz, com o ar mais infeliz do mundo: “Tem fômi”. Como não lhe dou esmola, ponho-me a falar com ele.

— Vais à escola?
— Sim.
— A professora é portuguesa?
— Timorense.
— E tiveste boas notas?
— Sim. 10 a Português, 9 a Matemática, 10 a Belas-Artes…
— Mas isso não são boas notas!!!
— Sim! São!

Por esta altura o António, já com o maior o sorriso do mundo porque gosta de conversar, lembra-se que está ali para cravar trocos e volta a dizer com o ar mais triste do mundo: “Têm fômi”. “És muito esperto tu!”, digo-lhe, e ele sorri todo malandro.

No outro dia fotografei-o e dei-lhe a polaroid. Desde então já não me diz que tem fome. Agora o que ele precisa mesmo é que eu lhe tire mais fotografias.