Em Kastrup como na Portela

Uma hora à espera da mala. Não sei se estava mais chateado pelo atraso ou pelo facto de, contrariamente ao que me é familiar na Portela, não ver nenhum dinamarquês furibundo aos berros com os senhores das malas ou sequer com um ar circunspecto a abanar a cabeça de um lado para o outro.