Estado de sítio

Na preparação para a recepção ao Presidente da República Indonésia, parece que declararam o estado de sítio em Díli.

Um navio de guerra indonésio, apetrechado de lanchas e zebros, patrulha a baía de Díli. Nas ruas, polícias em todas as esquinas e espalhados pela principais artérias. Nas pontes, militares armados. Não tarda desatam a fechar ruas e a proibir o acesso ao centro da cidade e aos edifícios governamentais.

Estranha forma esta de se visitar um país e de se receber um visitante.