Estado Social

Daniel Bessa, no Público, diz que “A economia está a ser aniquilada pelo Estado social“. A entrevista tem pouco interesse, mas o título que o Público lhe deu chamou-me a atenção.

Há 35 anos que o Estado Social está previsto na Constituição Portuguesa, principalmente nos seus capítulos II e III, que garantem a todos os cidadãos os direitos à segurança social, saúde, habitação, ambiente, educação e cultura.

Dizer agora que o projecto político consagrado no documento fundador da nossa democracia é prejudicial à economia revela uma patética inversão causal e, mais grave, a incapacidade de assumir que nestes 35 anos não se conseguiu organizar o país em torno desse objectivo.