Flash

Há coisas que me enfadam quando visito um sítio na Internet:

  1. Não conseguir saltar a bonita introdução animada que recebe os visitantes;
  2. Ter que ser eu a escrever moradas, telefones ou texto corrido porque o texto está transformado em imagem e não dá para copiar;
  3. Ouvir música de fundo e ter que descobrir uma maneira de a desligar;
  4. O interface ser tão “rico” que se tem que aprender a utilizar;

O problema, João, é que a maior parte das vezes que isto me acontece é num sítio feito em Flash. A culpa não é da tecnologia em si - a utilização do Flash foi o que permitiu ao YouTube crescer como cresceu. Leva-me é sempre a pensar que a maioria dos designers que trabalham em Flash está muito pouco desperta para as questões essenciais da sua área de trabalho e sobre a especificidade da ferramenta tecnológica que escolheram.