Nao ha bolas em Berlim

Entre o Leste e o Oeste amaldico-o as editoras de mapas que para esquecer a vergonha nao representam o antigo tracado do muro, ando quilometros a pe siderado com uma cidade por descobrir, como porcarias a um euro pasmado com a europa civilizada que nos serve de tras de um balcao a agarrar o folhado com as maos, bebo chas e cafes e uisques em bares que desejavam ter existido ha vinte anos e vou-me convencendo de que o alemao ate e uma lingua bonita.